Samba de Dandara

Convida Ilú Obá De Min
30.07 | domingo

sobre o evento

No dia 30.07 vamos receber o Samba de Dandara na Casa Natura Musical junto com Ilú Oba De Min que fará uma participação especial nesta noite. O show acontece na semana do Dia da Mulher Negra Afro-latina e Caribenha e compõe a programação do mês junto com outras mulheres.

Samba de Dandara

Samba de Dandara é um grupo composto por mulheres que exalta e faz releituras das obras das grandes mulheres do samba, pontos de candomblé e umbanda e canções autorais. O espetáculo apresenta o show do álbum “Samba de Dandara” (2021), lançado com patrocínio de Natura Musical. “Acontece que a Amélia e Emília não existem mais”, verso de “Para Amélia e Emília” (Maira Ranzeiro), marca a abertura, com a proposta central de extinguir a imagem da mulher submissa, por tanto tempo alimentada e difundida no universo do samba.

Aprofundando o debate, o espetáculo se divide em três partes principais. “Na primeira fazemos uma saudação à rua com canções de domínio público, pedindo licença e caminhos abertos ao nosso samba”, conta Laís Oliveira, cavaquinista, fundadora do Samba de Dandara e diretora musical do show. “Além disso, reverenciamos nossas origens africanas e quilombolas, usando como ferramenta nossa batucada e nossa voz, agradecemos também às nossas ancestrais.”, complementa.

As duas partes seguintes dividem-se entre o Ayê e o Orum. O Ayê, na mitologia iorubá, é a Terra, o mundo físico. As canções do Ayê falam sobre o ofício de cantar e de batucar, e sobre como juntas as mulheres são agentes transformadoras desse mundo. Na terceira e última parte do show, apresentam-se as canções do Orum, o mundo espiritual. Nesse momento, Samba de Dandara canta para suas mães orixás, Iansã e Oxum.

Nesta apresentação, o grupo recebe a participação especialíssima do bloco Ilú Obá de Min, que fez parte da gravação da faixa “Dandaras, Filhas de Akotirenes” no álbum de estreia do Samba de Dandara.

Ilú Oba de Min

A instituição Ilú Obá De Min Educação, Cultura e Arte Negra foi fundada pelas percussionistas Beth Beli, Girlei Miranda e Adriana Aragão em 2004. Promove e divulga a cultura negra no Brasil e tem como objetivo principal o fortalecimento das mulheres negras na sociedade. O seu projeto mais conhecido é o Bloco Afro Ilú Obá De Min.

O “Bloco Afro Ilú Obá De Min” trata-se de uma intervenção cultural baseada na preservação de patrimônio imaterial, memória e identidade. O trabalho atualmente é coordenado pela arte-educadora e musicista Beth Beli e Mazé Cintra, desenvolve pesquisa sobre matrizes africanas e afro-brasileiras e objetiva a inserção de mulheres, crianças e adolescentes na arte através do conhecimento das manifestações culturais tradicionais como o carnaval e no estudo das contribuições e influências africanas na cultura brasileira.

O Bloco utiliza em sua performance cantos e danças advindos das culturas populares, realizando uma grande ópera de rua comandada pela força dos tambores. O protagonismo é inteiramente feminino e vem dessas mulheres a força para lutar por uma sociedade menos racista, sexista, machista e discriminatória.

SERVIÇO

Samba de Dandara convida Ilú Obá De Min

Data: 30.07 – domingo

Horário:

Show – 18h30

Abertura da Casa: 17h

Classificação: 16 anos

Casa Natura Musical Rua Artur de Azevedo 2134 – Pinheiros, São Paulo

INGRESSOS – Valores

Pista em pé – Lote 1: R$ 40,00/R$ 20,00 (meia-entrada)
Pista em pé – Lote 2: R$ 50,00/R$ 25,00 (meia-entrada)
Pista em pé – Lote 3: R$ 60,00/R$ 30,00 (meia-entrada)
Pista em pé – Lote 4: R$ 80,00/R$ 40,00 (meia-entrada)
Bistrô Superior: 
R$ 100,00/R$ 50,00 (meia-entrada)
Camarote: R$ 120,00/R$ 60,00 (meia-entrada)

ATENÇÃO: SUJEITO À VIRADA DE LOTE SEM AVISO PRÉVIO

Confira aqui as regras da meia entrada: bileto.sympla.com.br/meia-entrada

INGRESSO GRATUITO PARA PESSOAS TRANS

ATENÇÃO: A Casa Natura Musical acredita na importância de políticas afirmativas de inclusão e acesso de pessoas T aos espaços de cultura e lazer. A cota de ingressos dessa modalidade é destinada a pessoas trans, travestis e não-binárias (pessoas que não se identificam com o gênero atribuído ao nascer). Basta retirar seu ingresso via Sympla e apresentar o QR Code no acesso à Casa. A cota de ingressos é limitada e sujeita à lotação da Casa.

Contamos com o respeito de todes, sobretudo de pessoas cisgênero (pessoas que se identificam com o gênero atribuído ao nascer), para tornar o acesso à cultura mais democrático. Seja consciente ao retirar essa modalidade de ingresso.

BILHETERIA OFICIAL – SEM COBRANÇA DE TAXA DE CONVENIÊNCIA

Dias de show:

Quarta 17h até início do show
Quinta, sexta e sábado 17h até início do show
Domingo 15h até início do show

Dias sem show:
Quarta a sexta 12h até 17h
Sábado e domingo fechado

FORMAS DE PAGAMENTO

Na bilheteria da Casa:

  • Dinheiro
  • Cartões débito e crédito à vista – não aceitamos parcelamento.  (Mastercard, Visa, Elo, American Express, Diners Club e Hipercard)
  • Por enquanto não aceitamos Vale Cultura.

Pelo site da Sympla:

  • Boleto
  • Cartão de crédito (Mastercard, Visa, Elo, American Express, Diners Club e Hipercard)
  • Apple Pay
  • Pix
  • Para mais informações acesse o site da Sympla.

Estacionamento Conveniado: 

Car Park – Rua Cunha Gago, 83 – Pinheiros (entrada pela Artur de Azevedo, ao lado da Casa).

Nos encontramos na música!

aconteceu no evento

resumo

galeria de fotos

próximos eventos

06.06
08.06
Acústico Voz & Violão
09.06
VÊNUS≠netuno Tour
13.06
Assine a nossa newsletter