Ícone do site Casa Natura Musical

It-favelas: de onde vêm os looks que Tasha & Tracie usaram na Casa?

Todas as fotos por Felipe Inácio

MC’s, compositoras e diretoras de arte, Tasha e Tracie Okereke vêm estreitando os mundos da música e da moda através do seu trabalho. Crias do Jardim Peri, na Zona Norte de São Paulo, as gêmeas retratam o lifestyle e as vivências das quebradas de São Paulo nas suas músicas, mais especialmente nos seus dois discos, EPs ROUFF (2019) e Diretoria (2021).

Filhas de mãe brasileira e pai nigeriano, antes de iniciar a trajetória na música, em 2014, as irmãs fundaram o blog Expensive $hit, um espaço em que compartilhavam sua experiência com moda, dicas de garimpos em brechós, técnicas de upcycling, suas referências na moda através de capas de LPs com mulheres nigerianas e diversos artistas do hip hop dos anos 1990, tudo com o objetivo de fortalecer a autoestima de jovens mulheres pretas e periféricas. Mais tarde, ambas formaram o coletivo de moda e ativismo MPIF (sigla para “Mulher Preta Independente de Favela”).

Referência em moda, sobretudo em tendências de estilo nas periferias de São Paulo, Tasha & Tracie são reconhecidas como “it-favelas”.

Em maio, as duas estiveram na Casa Natura Musical com o show “Diretoria” e roubaram a cena com suas vozes e uma performance repleta de passinhos sincronizados e momentos de muita interação com o público. Além da música, o look e os acessórios das gêmeas sempre são motivo de burburinhos e comentários entre o público. Aproveitamos a visita da dupla e fomos até o camarim perguntar de onde veio a inspiração pro look da Tasha e da Tracie naquele dia.

Tracie usava um vestido cinza de mangas longas, com uma jaqueta preta e vermelha, no estilo “bombojaco” e um tênis azul bebê. A artista conta que optou por escolher um look que a deixasse confortável naquela noite fria em São Paulo, mas sem deixar sua sensualidade de lado durante sua performance no palco.

“Eu sei que sinto muito calor no palco, mas tá muito frio esses dias. Então resolvi colocar uma manga longa, com um vestido curtíssimo mesmo”, afirma Tracie.

Além das roupas, os acessórios sempre se destacam no look das gêmeas. Tracie vestia três colares com correntes longas e douradas, os colares traziam pingentes como uma placa dourada com o Tio Patinhas esculpido com a palavra “Loko”, outro pingente com o símbolo Town&Country (o mesmo símbolo de Yin-Yang, incorporado pela estética do funk e representando o equilíbrio no desequilíbrio da vivência periférica), e uma pedra semelhante a um quartzo branco.

Além das roupas, os acessórios sempre se destacam no look das gêmeas. Tracie vestia três colares com correntes longas e douradas, os colares traziam pingentes como uma placa dourada com o Tio Patinhas esculpido com a palavra “Loko”, outro pingente com o símbolo Town&Country (o mesmo símbolo de Yin-Yang, incorporado pela estética do funk e representando o equilíbrio no desequilíbrio da vivência periférica), e uma pedra semelhante a um quartzo branco.

Tracie revelou que gosta muito de mesclar o comprimento das suas correntes, além de usar brincos diferentes em tamanho e formato, em detrimento de usar pares iguais nas duas orelhas. Uma assimetria super harmônica no look da artista.

Já sua irmã, Tasha, vestia um look monocromático. Tasha vestia uma calça cargo bege e na, parte de cima, apenas um biquíni rosa com estampas de coração que contrastava com o bege da calça e da jaqueta igualmente bege, ao passo que combinava perfeitamente com o seu tênis azul e rosa.

Tasha também usava acessórios dourados. Com dois colares um pouco mais discretos, um deles de corrente curta com detalhes em pedrinhas, e outro de corrente longa com um pingente de osso representando o ROUFF (2019) –  primeira era e primeiro EP da dupla. 

Ela ainda nos contou que seu look foi acessível, com peças que ela adquiriu a muito tempo em brechós:

“Na época que comprei esse ‘jaco’, ele custou no máximo R$20,00, o bíquini também foi nessa faixa de preço. O tênis já foi mais caro, mas esse aqui eu ganhei!”, revela Tasha.

Ambas estavam de Mizuno no pé. Mais que uma marca cara, o tênis marcou uma geração – a linha Prophecy é símbolo da estética do funk e dos bailes de rua de São Paulo e, desde 2010, o tênis ganhou outros significados além da ostentação.

A fala de Tasha chama a atenção por revelar o contraste da trajetória das gêmeas, que saíram do Jardim Peri, estudaram moda de forma autodidata e hoje ditam tendência de moda dentro e fora das periferias paulistas.
Nesse papo também percebemos que, ainda que gêmeas, Tasha & Tracie mostram que é possível ter um estilo que reflete sua essência, suas referências e sua personalidade de forma muito única e original.

Sair da versão mobile